<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d6609360788119644874\x26blogName\x3dRapazes+de+Preto+++Noticias+de+despor...\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://rapazesdepreto.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://rapazesdepreto.blogspot.com/\x26vt\x3d1151129100679812676', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

Momentos

globet.com - the better you bet!

Família da Académica hoje mais pobre

sábado, 31 de março de 2007

Faleceu esta tarde Ernesto, ex-jogador da Académica, vítima de doença prolongada.

Ernesto, fez parte da geração de jogadores como Artur Jorge e vestiu inclusive as cores da nossa Selecção.

À família e amigos, o "Rapazes de Preto" endereça os mais respeitosos sentimentos.

Autor: Chambel » COMENTE: |

Paciência... Domingos

sexta-feira, 30 de março de 2007

Domingos prepara o futuro...longe de Leiria

Domingos, é a partir de hoje o mais recente treinador a abandonar um clube da Liga.

Sem dar grandes explicações, o técnico alegou motivos pessoais e de âmbito disciplinar no balneário para a sua saída, remetendo todas as questões para a SAD do clube da cidade do Liz.

A saída de Domingos do clube leiriense é um facto surpreendente, isto se olharmos para a carreira espantosa do clube na Liga, que se encontra a 5 pontos de um lugar europeu. Era de todo imprevisível, não havendo aparentemente nada que o indiciasse.

Domingos sai em vésperas de um jogo fundamental para as duas equipas. Para o Leiria porque podia, dada a conjugação de resultados da jornada, aproximar-se da zona europeia e para a Académica porque carece ainda de 5 ou 6 pontos para a manutenção e há esta jornada alguns confrontos directos entre adversários, que pode, em caso de vitória dos "estudantes" deixar a Briosa numa situação desafogada.

É um derby regional. Para além deste factor que, nos dias que correm já não motivam nenhum jogador dos presentes em campo (excepção feita a Pedro Roma) os comandados de Manuel Machado não vencem perante os seus adeptos há 3 meses. Há que aproveitar o momento da desestabilização provocada pela saída de Domingos para contrariar o momentum negatívo que a equipa atravessa e vencer para tranquilizar a equipa para encare com maior segurança a perigosa ponta-final do campeonato.


Académica 13º com 20 pontos
Leiria 7º com 29

Alexandre, é baixa por castigo, juntando-se a Helder Barbosa, Pavlovic e, mais recentemente Danilo.

Nuno Luís já trabalha com a equipa mas deve ser pouco provável que integre o lote de jogadores titulares. No entanto, Manuel Machado vai manter-se fiel ao seu esquema táctico, mas Paulo Sérgio regressa à sua posição de origem no meio-campo, devendo ser kaká a fechar o lado direito da defesa, com Medeiros e Litos no centro, com Lino na esquerda.

Brum, acompanha Paulo Sérgio, tendo mais à frente Dame, Filipe Teixeira, Pitbull e Joeano.

Mas, como se sabe, acertar nas equipas de Manuel Machado é tão fácil como acertar na chave do euromilhões...

Domingo, as 16 horas o saberemos quando os nossos rapazes de preto subirem ao relvado do Municipal de Coimbra.
Aproveite o passeio de Domingo ao estádio, leve um rádio portátil e acompanhe o relato nos 107.9FM.

Caso não possa marcar a sua presença, pode sempre acompanhar aqui a emissão online da Rádio Universidade de Coimbra.

Etiquetas: , ,

Autor: Libelinha » COMENTE: |

Académica divulga ordem de trabalhos para a AG

Almeida Santos

Almeida Santos, Presidente da Mesa da Assembleia Geral de Sócios da Associação Académica de Coimbra/OAF, divulgou esta tarde por intermédio do site oficial: www.academica-oaf.pt a ordem de trabalhos que vai reger a próxima A.G., que ordinariamente ocorre todos os semestres.

Segue aqui, na íntegra, o texto da convocatória divulgado no site oficial do clube:


ASSEMBLEIA GERAL DE ASSOCIADOS
07-03-30 09:03

CONVOCATÓRIA

Nos termos do nº 2 do artigo 59º., dos estatutos, convoco a Assembleia Geral de Associados da Associação Académica de Coimbra – Organismo Autónomo de Futebol, em sessão ordinária, para o dia 11 de Abril de 2007, pelas 20H00, no Auditório do Estádio Cidade de Coimbra, sito na Rua D. Manuel I, em Coimbra, com a seguinte Ordem de Trabalhos:

1. Apreciação do Relatório e Contas do 2º semestre de 2006, correspondente à Época Desportiva 2006/2007.
2. Academia Briosa XXI – Conclusão e Financiamento.
3. Apreciação e votação da Proposta de renumeração dos Associados.
4. Informações

Coimbra, 16 de Março de 2007

O Presidente da Mesa da Assembleia Geral
Dr. António de Almeida Santos
_______________________________________________

Artº. 62º. – 1 – A Assembleia Geral só funciona com poderes deliberativos, em primeira convocatória, com metade, pelo menos, dos seus sócios efectivos.

§ único – Não estando presente o quorum referido, a Assembleia funcionará uma hora depois e até às duas horas do dia seguinte, com poderes deliberativos se estiverem presentes e enquanto o estiverem, um mínimo de cinquenta associados e se tal constar do aviso convocatório.
in site oficial www.academica-oaf.pt



Permitam-me apenas salientar algumas notas desta convocatória e da ordem de trabalhos.

-A AG convocada é ordinária, não cabendo na sua ordem de trabalhos a clarificação da situação da data das eleições, algo que tem sido frequentemente reclamado por vários grupos de sócios da briosa. A não ser que seja feito no ponto 4 da ordem de trabalhos, coisa que ficará previsivelmente para bastante tarde, altura em que muitos dos associados já não estarão presentes (o dia seguinte é de trabalho) e em que as redacções dos jornais, e a edição da manhã seguinte, já tenham sido fechadas.

-A interpretação dos Estatutos é sempre uma 'manobra' arriscada, mas segundo depreendi, o relatório de contas vai ser apenas apreciado e não votado.

-José Eduardo Simões irá, nesta AG, que se prevê concorrida, possivelmente divulgar um decréscimo de cerca de 30% no passivo. Assim passa de 12 milhões para 8 milhões. Número que, aliás, já divulgara no jantar da Claque Mancha Negra quando fez uso da palavra, referindo essa redução do passivo e falando ainda da Academia Briosa XXI que está em fase adiantada a nível de infra-estruturas, bem como do início das obras do 'edifício dos Arcos'.

-Renumeração dos Associados. Questão que 'cosméticamente' cai bem junto de muitos sócios, nos quais me incluo, e que tem vindo a ser pedida há bastante tempo. Terá entendido a Direcção que este é o momento certo da vida da Instituição para que isso aconteça, sendo prioritário a outros assuntos.

Etiquetas: , , , ,

Autor: Libelinha » COMENTE: |

Instabilidade no Blog

quinta-feira, 29 de março de 2007

Tem me sido reportado por e-mail e por alguns leitores que o blog está muito lento a abrir ou então não abre.

O problema prende-se com a utilização do Google dos conteúdos dos blog. Quando alguém cria um blog ou uma conta no Blogger (servidor propriedade do Google) declara que aceita os termos de responsabilidade, utilização e direitos os quais o Google pode ou não activar.

No nosso caso, o Google decidiu utilizar os conteúdos oferecidos no 'Rapazes de Preto' para que, a breve trecho, seja disponibilizado como 'fonte' do Google Notícias Portugal. Isto explica a publicidade que aparece na barra lateral do blog e as constantes 'manutenções' que o blog tem vivido com alguma frequência.

Pelo facto, ao qual somos alheios, pedimos desculpa, mas aproveitamos para dizer que o blog abre sempre! Pode é demorar mais ou menos tempo...mas abre! É só aguardar!

Paciência...
Um brioso abraço!

Autor: Libelinha » COMENTE: |

A Briosa e a Selecção Nacional

quarta-feira, 28 de março de 2007

O passado tao presente...
Longe vão os tempos dourados em que jogadores da Académica eram presença frequente na convocatória nacional. Torres, Bentes (Rato Atómico), Mário Wilson, Capela, Gervásio, Toni, Jorge Humberto, Artur Jorge, Peixoto, Rocha, Vítor Campos, Oliveira Duarte, Lourenço, Manuel António, Ernesto, Rui Rodrigues, Alhinho... e até o extremo-esquerdo Fernando Freitas que curiosamente repetiu uma convocatória pela Académica, sendo que a seguinte foi já ao serviço do União de Coimbra.

Será problema de escola? De formação? Claramente SIM!
Já várias vezes aqui coloquei este problema. A formação é a única forma que a nossa Instituição tem de preservar quase intactos os seus valores históricos, da mesma forma que se consegue munir e auto-valer para o futebol actual e as suas exigências. Finalmente, vamos desabrochar paulatinamente o Complexo Dr. Francisco Soares, que poderá ser, caso haja um investimento adequado, o garante da formação como uma mais-valia para a Instituição a nível desportivo e financeiro, mas acima de tudo, para garantir a moralidade e valores como o amor à camisola, a mística briosa, e permitir até ao máximo possível que os jogadores progridam no seu percurso académico e estudantil.
O Brasil soube perceber a sua capacidade em exportar jogadores. Só agora, e com o investimento na Academia de Alcochete o Sporting tem tirado altos dividendos disso mesmo e se olharmos para a actual Selecção Nacional, muitos dos jogadores são de formação leonina... coisa que poderíamos também conseguir. Assim resolveríamos questões financeiras, desportivas e asseguraríamos um repositório de valores e moralidade tão próprios da nossa Instituição.

Se não se optar por esta via, há sempre o mercado brasileiro, barato, de rápido e fácil acesso, em que os clubes funcionam como que plataformas giratórias de valorização de passes dos jogadores para os colocar noutros clubes.

Se pontualmente vamos encontrando aqui e alem alguns ex-briosos que conseguem envergar a camisola das quinas, mais raro isso se torna se formos a observar sob a óptica dos jogadores de formação da Académica.

Dos últimos casos, temos apenas Sérgio Conceição (que apesar de tudo não teve aqui toda a sua formação) Lucas (Selecção B) e Dimas.

Já olhando para jogadores que passaram pela Académica a lista engrossa um pouco. Carlos Martins, Fernando Couto, Tonel...

Já no presente, há casos diferentes:
Vitor Vinha: Fez carreira nas selecções jovens onde ainda joga. Tem agora o lugar 'tapado' por Lino, que na minha opinião ganhava mais a jogar a extremo, com o Vinha nas costas. Dada a carência de laterais direitos na equipa portuguesa poderia ser um caso a estudar... mas se nem cá joga...

Filipe Teixeira: Um polivalente, craque! Está em grande forma e transborda talento. Estaria melhor na convocatória que o Hugo Viana por exemplo...

Pedro Roma: Um dos grandes guarda-redes portugueses e um dos melhores da sua geração. Merecia uma convocatória nem que como prémio-carreira. Uma injustiça!

Zé Castro: Já cá não está...mas começa a abrir-se a hipótese de chegar à Selecção. E com mérito, diga-se. Outro dos que esteve sempre nas Selecções e tardou a ter oportunidade na equipa dos 'estudantes'...


Nas camadas jovens, vários jogadores começam a ser presenças assíduas nas convocatórias nacionais. Esperamos para ver de que forma a Académica vai gerir a sua formação e utilização. Mas, rematando, uma coisa é certa: A Académica tem potencial e valor para formar, lançar e ter jogadores com frequência na equipa de todos nós!

Etiquetas: , , , ,

Autor: Libelinha » COMENTE: |

As polémicas

sábado, 24 de março de 2007

Que confusão!!
Quando na quarta-feira coloquei aqueles 3 posts no blog estava longe de imaginar as repercussões que teriam e a polémica que iriam levantar quando hoje regresso a casa depois de me ter ausentado por motivos profissionais.

No 'mundo jornalístico' quem tem 'voz' passa a ser automaticamente alvo de pressões e informações para que determinadas coisas sejam ditas, por mais ténue que a sua base de veracidade seja.

Falou-se aqui em várias questões...
Manuel Machado - Rogério Gonçalves: Manuel Machado disse várias vezes em entrevistas que só iria decidir sobre o seu futuro no final da época, sendo que uma das propostas em concreto que já tinha em 'carteira' seria da Académica, como o próprio admitiu. A fonte que me contactou e me forneceu os dados que divulguei apontavam nesse sentido de um 'acordo apalavrado' para precaver uma possível saída de Manuel Machado, o que acho perfeitamente natural. Talvez a publicação deste post tenha provocado alguma mudança...que aconteceu horas depois...

Se calhar, provocou alguma azia a alguém aquilo que foi divulgado no post anterior, do Zé Belo e se tenha recorrido a algo para descredibilizar o blog e desviar atenções...

Quanto a quem nos acusou de estar a deitar a Académica abaixo e de estarmos a competir e/ou copiar o pardalitos ou o denúncias, nós 'dizemos-nos' na Académica e somo-lo de facto e não ficamos felizes quando a Académica perde!

Falo aqui, em meu nome próprio...não tenho qualquer interesse em deitar abaixo o sistema actual, direcção ou o que quer que seja na Académica, com o objectivo de ser um grupo de pressão com um objectivo por trás. Não faço campanhas por nada nem por ninguém. Sou da Académica e é a Académica que defendo. Aqui não se servem grupos nem interesses.

Já respondendo ao Mário José de Castro, tenho a dizer-lhe que levo a sério o facto do Luís Santarino ter dado a cara e se assumir como candidato. É preciso ter coragem e determinação para se candidatar ao cargo, e já o disse neste blog que saúdo a sua candidatura, que nunca vi como anedótica, e que a vejo como positiva para abrir o debate a assuntos realmente importantes e que em alturas de eleições são constantemente contornados pelos candidatos. Sempre que se justificar um post sobre qualquer acção de relevo para a Instituição por parte do sócio, e meu amigo Luís Santarino, terá o devido destaque no 'Rapazes de Preto'.

Os salários em atraso: Houve salários em atraso. Foram, foi regularizados entretanto sem que eu de tal soubesse, daí que tenha cometido de não ter investigado mais a fundo a situação, tendo me desculpado aqui publicamente pela situação. Já no caso actual de Rogério Gonçalves a situação é completamente diferente e os seus contornos outros.

O que garanto aos leitores deste blog é que vou deixar de alinhar na guerra das 'primeiras mãos' pla qual determinados blogs se batem e irei ainda ter mais atenção e fazer uma filtragem mais cuidada da informação que me é transmitida para apenas a divulgar no caso e circunstância de estar perfeitamente certa e confirmada para não haver erros como no caso dos salários em atraso.

Continuaremos a fazer tudo para que este seja um espaço de debate, troca e partilha de opiniões e de informação que se pretende o mais directa, actualizada e credível possível.

Um abraço académico a todos os leitores do Rapazes de Preto e obrigado pela preferência.

Autor: Libelinha » COMENTE: |

Razões para a continuidade de Manuel Machado - sim ou não?

sexta-feira, 23 de março de 2007

Sim. Claramente sim, com as razões que enuncio infra. Antes disso, porém, gostava apenas de relembrar que, nestas lides do futebol, o que hoje é verdade amanhã é mentira, pelo que não deve espantar a ninguém que uma determinada fonte veicule uma informação que parece ser a correcta e que, pouco depois, a realidade evolua no sentido contrário. Muitas vezes, torna-se até difícil saber a causa/consequência de determinadas tomadas de posição. Às vezes, o timing de certas decisões é apressado em função de várias condicionantes, inclusivamente certas notícias que começam a surgir na imprensa que urge desmentir rapidamente. Por isso, repito, o facto de Manuel Machado ter renovado ontem com a Académica, não pode deixar de ser tomado como uma (correcta) tentativa de apaziguar alguns ânimos e diminuir a instabilidade que começava a surgir quanto à continuidade ou não da equipa técnica.
Sim, portanto, à continuidade de Manuel Machado no comando da equipa técnica da Académica. Ainda antes de enunciar as razões que me levam a concordar com tal tomada de posição, avanço com alguns aspectos menos positivos do reinado de Manuel Machado.
Aspectos negativos
Desde logo, a incapacidade que tem tido de se assumir como elemento congregador do espírito académico, alguém que se assuma, claramente, como o homem do leme, que puxe pelo público e pelos jogadores. No fundo, que seja o pólo de consenso e de motivação no seio do clube. Fiel ao seu estilo, Manuel Machado adoptou sempre uma postura de low-profile, dialogante mas pouco enérgica, pouco reactiva, discurso pouco ou nada inflamado, palavras cuidadosamente escolhidas, razão antes da paixão. Não tem levantado ondas, mesmo quando se exigia, quer internamente, na sequência de jogos pouco conseguidos e de problemas disciplinares, quer externamente, por exemplo, após jogos em que a Briosa foi claramente prejudicada pelas arbitragens.
Além disso, Manuel Machado terá sido, ele próprio, responsável por algumas contratações falhadas esta época. E quando falo em "responsável", falo quer ele tenha exigido a contratação do jogador, quer tenha dado o seu aval. O exemplo de Medeiros é paradigmático, mas a ele se juntam os casos de Sonkaya, Raúl Estevez ou Nestor Alvarez.
Acresce ao exposto, a circunstância de Manuel Machado nunca ter conseguido estabilizar a equipa em termos tácticos. 4x3x3, 4x4x2, 3x3x3x1, 4x2x3x1, foram esquemas a que se socorreu ao longo do campeonato. Naturalmente que, muitas das vezes, o fez na sequência de impedimentos, lesões, castigos, mas o que me pareceu evidente foi que havia jogadores a jogar fora do seu habitat natural, perdendo influência e rendendo muito menos. Os casos de Brum a fechar do lado direito da defesa, de Kaka a defesa esquerdo, de Dame N'Doye a extremo, são exemplos de situações mal conseguidas. Aliás, relativamente a este ponto, cabe acrescentar que são raros, muito raros, os jogos que Manuel Machado conseguiu inverter a partir do banco: quando se pedia lucidez, clarividência, astúcia, Manuel Machado arriscou muitas vezes mal, recorrendo a substituições-tipo em que trocava médios de contenção por avançados, com a inerente perda do meio-campo e do controlo do jogo.
Aspectos positivos
Muitos dos factores negativos que evidenciei, são claramente atenuados se tiveremos em consideração outros factores. Manuel Machado não tem culpa da instabilidade directiva em que vive a Académica; é alheio ao facto de ter tido um plantel com 16/17 caras novas; não tem responsabilidade pelas lesões decisivas que assolaram o grupo de trabalho, uma vez que Filipe Teixeira começou a 20%, Nuno Luis nunca esteve bem, Hélder Barbosa perdeu a época, Miguel Pedro lesionou-se quando estava bem, Nestor Alvarez esteve 2 meses de fora o que lhe retirou ritmo competitivo, Pavlovia acabou a época quando se assumia como alternativa (mais) credível para o meio-campo, Joeano ficou de fora 1 mês, após regressar em grande à equipa com o golo que valeu a vitória na Figueira.
Manuel Machado foi também, recorde-se, o responsável pela viabilização da contratação de Dame N'Doye, cujo mérito da sua contratação não pertence, de todo, a qualquer rede de olheiros da Académica, mas a uma obra do acaso, que teve em Manuel Machado o seu descobridor. Dame é hoje, claramente, o jogador com mais potencial do plantel, e, se não fossem os imbróglios por demais conhecidos da sua (não) renovação, diria que a Académica teria ali o seu maior activo.
O treinador da Académica, convenhamos, é o principal responsável pelos resultados desportivos. Olhando para a classificação, é, portanto, legítimo perguntar, se a Briosa podia estar melhor. A resposta é, evidentemente, afirmativa. Mas o que não me parece legítimo é querer imputar a Manuel Machado uma não qualificação europeia, dado que, claramente, só quem está fora da realidade da Académica pode sugerir essa possibilidade como imediata. Por isso, arrisco que a Académica tem cumprido, com nota 10, q.b., com serviços mínimos o que se lhe era exigido. Está em condições favoráveis para garantir a manutenção e fez um desempenho meritório na Taça de Portugal, o que não sucedia há alguns anos, acabando eliminada em Alvalade pelo Sporting.
Para mim, aliás, o factor decisivo da continuidade do treinador é, claramente, a estabilidade. O Paços não tem o orçamento da Académica e luta pela Europa. Porquê? Porque tem um treinador identificado com o clube, que durante anos lutou para não descer, e que agora consegue dar o salto qualitativo. A Briosa, se quiser ser maior (diria, ainda maior), se quiser sonhar (ainda) mais alto, tem começar por ter na sua estrutura pessoas capazes, com qualidade, capacidade, e identificadas com o clube e com os seus projectos.
Acredito que, apesar de tudo, a Briosa do próximo ano, tem tudo para ser mais forte. A começar pela continuidade de Manuel Machado.

Autor: Nuno Oliveira » COMENTE: |

Rogério Gonçalves é o próximo treinador da Académica

quinta-feira, 22 de março de 2007

Sai Machado entra Gonçalves
Manuel Machado, actual treinador da Académica, vai mesmo manter a tendência de abandonar as suas equipas no final da época.

Ao que o 'Rapazes de Preto' confirmou em primeira-mão, a Direcção dos 'estudantes' já tem um acordo com o treinador Rogério Gonçalves, estando inclusivamente previsto nesse acordo que o técnico (Ex-Naval e Braga) entre ainda esta temporada, caso Manuel Machado seja despedido na sequência dos maus resultados que tem aprensentado.

Esta informação surge numa fase decisiva da época em que a briosa necessita de pelo menos mais 5 pontos (de preferência 6) para garantir a manutenção.

Recordamos:
Há mais 24 pontos em disputa. 8 jogos para realizar!
O calendário é este:

Académica - U. Leiria Estádio Cidade de Coimbra 01-04-2007 16:00

E. Amadora - Académica Estádio José Gomes 07-04-2007 16:00

Académica - FC Porto Estádio Cidade de Coimbra 15-04-2007 16:00

Beira-Mar - Académica Estádio Municipal de Aveiro 22-04-2007 16:00

Académica - SC Braga Estádio Cidade de Coimbra 29-04-2007 16:00

Marítimo - Académica Estádio dos Barreiros 06-05-2007 16:00

Académica - Sporting CP Estádio Cidade de Coimbra 13-05-2007 16:00

SL Benfica - Académica Estádio da Luz 20-05-2007 16:00

...temos de fazer mais 5 ou 6 pontos!

Etiquetas: , ,

Autor: Libelinha » COMENTE: |

Onda Belo trava Simões

Simões sozinho
O 'Rapazes de Preto' apurou que José Eduardo Simões, Presidente da Académica planeia candidatar-se ao próximo acto eleitoral.

Simões encetou, nesse sentido diversos contactos a fim de reunir apoiantes à sua candidatura. No entanto, sabemos que a maioria dos apoios não se vai verificar devido à 'onda' de entusiasmo em torno da possível candidatura de Zé Belo.

O 'Rapazes de Preto' sabe que algumas das personalidades contactadas não vão apoiar Simões por se encontrarem a aguardar que José Belo, Presidente do Núcleo de Veteranos tome uma decisão e avance para eleições.

Também Álvaro Amaro está a encontrar dificuldades em reunir apoios e só deverá candidatar-se caso não haja mais candidatos.

Sabemos ainda que José Eduardo Simões se deslocou esta segunda-feira a Lisboa para se encontrar num almoço com Almeida Santos, Presidente da Mesa da Assembleia Geral.



Relacionadas:
http://rapazesdepreto.blogspot.com/2007/03/z-belo-continua-ser-hipotese.html
http://rapazesdepreto.blogspot.com/2007/03/ponto-da-situao-nas-candidaturas.html

Etiquetas: , , , , ,

Autor: Libelinha » COMENTE: |

A situação de João Paulo Fernandes

Joao Paulo Fernandes
Decidi, por sugestão do leitor Miguel Almeida em comentário no post anterior, clarificar a situação em que se encontra o ex-vice-presidente João Paulo Fernandes.

Tal como avançamos na altura, o "vice" iria formalizar a sua demissão e cessar funções. Soubemos, entretanto, que na verdade João Paulo Fernandes não pôde deixar de exercer algumas das suas funções, as quais tem de assumir, e sublinho, apenas porque tem compromissos pessoais em várias àreas dentro da organização do futsal, tendo até avançado com dinheiro do seu próprio bolso para pagar várias dívidas.

Dado estes compromissos pessoais, e não institucionais, João Paulo Fernandes não deixa de estar ligado ao departamento do Futsal.
"JP" está demissionário e deixou de comparecer a reuniões da direcção da qual se encontra demissionário e não ocupa nem desempenha qualquer cargo administrativo ligado à direcção. A sua presença, deve-se a razões e compromissos em que está envolvido e que garantem a subsistência do futsal, que assumiu de forma pessoal, com jogadores e equipa técnica e outros parceiros e fornecedores.

Agradeço o reparo do Miguel Almeida, pedindo-lhe que o continue a fazer para que, caso haja situações que aqui fiquem menos claras ou mereçam da sua parte ou de outros muito estimados leitores sejam clarificadas.

Obrigado e um abraço.

Etiquetas: ,

Autor: Libelinha » COMENTE: |

Esclarecimento sobre a AG

terça-feira, 20 de março de 2007

Cabe, aqui, fazer um esclarecimento.
A resposta de Almeida Santos que convocou a AG para dia 11, na qual se vai esclarecer a questão da data das eleições, foi dada a carta do colega José Eduardo Ferraz e não ao abaixo-assinado do João Francisco Campos.

Por lapso da fonte que me inteirou da notícia, interpretei como tendo sido já ao abaixo assinado.

Por respeito à verdade, e por dever de justiça o faço, agradecendo desde já ao sócio e amigo José Eduardo Ferraz a observação legítima que me fez no post anterior e aproveito para lhe pedir que deixe aqui, em comentário, se lhe tiver sido comunicado na carta que recebeu, qual será a ordem de trabalhos da AG.

Um abraço e obrigado.


Veja aqui a notícia:

Autor: Libelinha » COMENTE: |

Assembleia Geral marcada para dia 11

No seguimento da carta enviada a Almeida Santo, presidente da Mesa da Assembleia geral, contendo um abaixo assinado da autoria de João Francisco Campos, membro do Conselho Académico, Ex-Líder da claque Mancha Negra e membro da Comissão de Gestão encabeçada por João Moreno, Almeida Santos quebrou o silêncio ensurdecedor que se vivia em Coimbra e marcou, como lhe competia, respeitando os estatutos (os quais já adjectivou de «cadavéricos») uma Assembleia-Geral Extraordinária para o próximo dia 11 de Abril, respeitando assim o documento que estabelece as leis da instituição e a subscrição que continha mais de 50 assinaturas.

Os sócios da Instituição vão poder finalmente inquirir a Direcção e esclarecer entre outras, questões relacionadas com o 'caso Dame', a data das eleições entre outras.

Etiquetas: , ,

Autor: Libelinha » COMENTE: |

Gripe das Aves

Vim do Minho com a gripe das Aves. Gripe no sentido literal, mas principalmente no metafórico...

Entristeceu-me ver a Académica deixar-se dominar daquela forma pelo lanterna-vermelha da prova, que não ganhou apenas porque os jogadores da Académica são melhores e o seu conjunto superior, porque tirando isso, o Professor Neca deu um banho táctico a Manuel Machado.

Neca, colocou em campo uma equipa com um ataque pressionante mas pouco incisivo. A meio campo, Filipe Anunciação, Leandro e Mércio impediam a briosa de circular a bola com facilidade. Este sistema impedia a Académica de jogar de forma apoiada, tendo de atacar apenas no erro do adversário, em velocidade, ou em lances individuais geralmente resolvidos sem grandes problemas por William e Sérgio Nunes.

Pouco móvel, o ataque do Aves foi adormecendo a defesa dos estudantes que rapidamente se habituaram ao sistema de marcação suave que faziam. Mas é aí que Neca supreende e joga o seu trunfo. Lança Hernani, Artur Futre e Diego Gama. O ataque do Aves passou a ser de uma velocidade infernal. No flanco, Hernani fazia o que queria de Kaká, e no centro não havia quem parasse Artur Futre. A defesa estava em constante alerta por, mais solicitado, Octávio transfigurou-se e a presença de Diego Gama deram maior poder de fogo aos de Aves.

O Professor Neca ganhou com esta estratégia o jogo. Não venceu de facto graças ao golo milagroso de Filipe Teixeira.

Ao aperceber-se do crescendo do Aves, (ainda antes da reviravolta no marcador) Manuel Machado faz entrar Joeano e Pitbull para obrigar om medios e defensiva do Aves a ter de recuar no terreno. Mas o que conseguiu foi apenas partir a equipa... o meio campo jogava encostado à sua área enquanto o ataque estava lá bem longe, não havendo nem posse de bola nem transição defesa-ataque.

Sílvio esteve a segundos da estreia, mas o golo de Diego Gama, que deu a vantagem aos da casa e a expulsão de Alexandre obrigaram o técnico dos 'estudantes' a fazer entrar Nuno Piloto.

A briosa perdia e perdia bem. Mas em jogada feliz pela esquerda, chega ao empate após boa jogada, com finalização de cabeça de Filipe Teixeira.

A PAUTA:

PEDRO ROMA: (13) - Fez o que pode durante todo o jogo. Mal batido, no entanto, no segundo golo do Aves. Reparte as culpas com o resto da defesa, apesar do lance ter sido super-sónico e ao primeiro-toque.

Káká: (9) - Um central destes obrigado a jogar alí é um crime. Não bastou a Machado a experiência de Alvalade para a taça. O Medeiros não é canhoto? Há soluções melhores no plantel. Uma delas estava no banco.

Alexandre: (9) - Irreconhecível! Não se impôs como de costume num meio-campo onde habitualmente impõe as suas leis. Com a equipa partida devido ao fosso que Manuel Machado criou entre o ataque e o meio-campo foi obrigado a ser mais faltoso para travar os jogadores do Aves que apareciam de todo o lado. Foi expulso por cumprir o seu papel...

Roberto Brum: (10) - Não é a médio interior direito que tem de jogar, mas efectivamente parou bem o ataque pelo seu lado. Não conseguiu lançar o ataque.

Paulo Sérgio
: (10) - Continua a ser a melhor solução até agora para o lugar de defesa direito. Tem, no entanto, decaído muito de rendimento nos últimos jogos.

Filipe Teixeira: (15) - Não Pegou tanta vez na bola, por ter de passar mais tempo a correr atrás dos adversários. Quando atacou com a bola nos pés fê-lo sempre com clarividência. Marcou um golo que salvou a equipa do abismo...e da vergonha. Melhor em campo.

Medeiros: (8) - Intranquilo, inseguro, pouco lesto a interpretar as manobras ofensivas dos contrários. Nem a companhia de Litos deu para ajudar a disfarçar as suas carências. Pode e sabe jogar melhor.

Lino (11) - Já se sabe que joga melhor a extremo. Já se sabe que precisa de um jogador nas costas. Mas para que renda, o jogador que o acompanha no flanco tem de saber defender, e apoiar dinâmicamente o ataque pela faixa. Vinha está no banco a fazer o que? Só serve à Selecção?

Miguel Pedro (11) - Esforçado! Correu muito e pressionou muito. Não teve ajuda no flanco. Se tivesse tido apoio, teria surpreendido varias vezes Pedro Geraldo que atacou mal e defendeu pior. Ainda não estará bem fisicamente. Faltou-lhe aquela capacidade de explosão. Nunca arriscou no um-contra-um.

Litos: (12) - Chegou e sobrou para as 'encomendas' até ao momento que Neca lança os 3 velocistas. Foi surpreendido, tal como todos os outros.

Dame (13) - Jogou, brilhou, marcou, eclipsou e Machado tirou. Não é um problema novo. Já lhe tinhamos diagnosticado este problema de irregularidade no decurso do mesmo jogo. Alheia-se muitas vezes inexplicavelmente. Até desaparecer do jogo estava a ser dos melhores.


Joeano (9) - Ainda uma sombra do nosso Joeano. Não estará totalmente recuperado. Nem a companhia de Pitbull lhe deu o apoio necessário. A bola simplesmente não chegava.

Pitbull (9) - Está pesadote... Tem de treinar com mais dedicação. Muita classe com a bola nos pés, mas pouca inteligência na altura de decidir. Teve no ultimo ataque da Académica hipótese clara de dar os 3 pontos aos 'estudantes'. O excesso de confiança paga-se caro em alta competição. Quis abrilhantar quando devia ter sido eficiente.

Nuno Piloto (11) - Conseguiu finalmente restabelecer a ordem no meio-campo. Recuperou algumas bolas, ajudou Káká, deu segurança a Lino e ainda apoiou Filipe Teixeira a construir. Muitíssimo inteligente. Fez uma exibição bastante positiva tendo em conta as circunstancias em que estou e a missão que tinha para desempenhar. Não teve nota mais alta porque não teve tempo para isso.


Manuel Machado
- Voltou a 'inventar' no esquema táctico. Teve sorte no empate, não mérito. Neca, deu-lhe um banho táctico. Não preparou a partida, ao contrário do Professor Neca.

Olegário Benquerença - Fraquinho, como o jogo.




Na cauda da tabela mantêm-se as distâncias, fruto dos empates verificados.
A Académica soma 20 pontos. Faltam 5 ou talvez 6, mas ainda falta vir o Braga, o Marítimo e os grandes... e jogos já só faltam 8. A corda na garganta começa a apertar. Ânimo, rapazes! Não precisamos de sofrer até ao fim.
A paragem vai fazer bem ao grupo... Vai acalmar o balneário e as hostes academistas.

APONTAMENTOS:
Octávio - Gostei de ver o antigo jogador da Briosa. Bons tempos e boas recordações tenho dele pelo Municipal. Mantem, apesar da idade uma atitude e um crer fortíssimo. Valores que herdou da sua passagem por cá. É, para mim, um vestígio actívo de uma Académica que amo. Era daqueles que ia festejar o golo abraçando a claque.

Paulo Sérgio - Nem parece o jogador desequilibrador e tecnicísta que passou por Coimbra. A quilómetros do que já lhe vimos fazer.

Artur Futre - Sai ao tio! Imparável no slalom. Drible curto e preciso. Assume sem medo o jogo. Transfigurou a equipa. Ainda há números 10 'à antiga' em Portugal. Sempre de cabeça levantada à procura do companheiro em melhores condições para lhe dar a bola.



Há mais 24 pontos em disputa. 8 jogos para realizar!
O calendário é este:

Académica - U. Leiria Estádio Cidade de Coimbra 01-04-2007 16:00

E. Amadora - Académica Estádio José Gomes 07-04-2007 16:00

Académica - FC Porto Estádio Cidade de Coimbra 15-04-2007 16:00

Beira-Mar - Académica Estádio Municipal de Aveiro 22-04-2007 16:00

Académica - SC Braga Estádio Cidade de Coimbra 29-04-2007 16:00

Marítimo - Académica Estádio dos Barreiros 06-05-2007 16:00

Académica - Sporting CP Estádio Cidade de Coimbra 13-05-2007 16:00

SL Benfica - Académica Estádio da Luz 20-05-2007 16:00

...temos de fazer mais 5 ou 6 pontos!

Autor: Libelinha » COMENTE: |

Análise ao Desportivo das Aves

domingo, 18 de março de 2007

O Desportivo das Aves ocupa, presentemente, o último lugar da tabela classificativa, fruto de um campeonato no qual tem tido as dificuldades inerentes a uma equipa que acabou de subir de divisão mas que, porventura, não terá ainda estrutura para ombrear com os restantes clubes que disputam o escalão máximo do futebol português. Todavia, há que fazer aqui um alerta: o desportivo das Aves, desde Dezembro, que não é a mesma equipa frágil, abúlica, instável, da 1a metade do campeonato, assumindo-se como uma equipa capaz de discutir resultados em qualquer campo. Prova disso mesmo são os últimos resultados perante adversários teoricamente mais difíceis: nos últimos 6 jogos, o Aves perdeu 2, contra Braga e Benfica, pela margem mínima, e empatou os outros 4, contra Beira-Mar, Marítimo, Sporting e Setúbal. Marcou 2 golos e sofreu 4. De relembrar que a última vitória dos pupilos de Neca aconteceu a 03/12/2006, frente à Naval, numa vitória por 2-0.

4x4x2 ou 4x5x1?
Uma das explicações para que o Aves tenha aquele pecúlio de poucos golos sofridos e marcados, reside no próprio sistema táctico adoptado por Neca. Consciente das dificuldades da equipa e da necessidade de pontuar, Neca organiza a equipa a partir de trás, privilegiando a componente defensiva e nas transições rápidas para o ataque, sem nunca perder o equilibrio.
O Aves ficou claramente mais forte com as transferências de Dezembro. Nuno, g.r., ex-Corunha, Porto de Dinamos de Moscovo, veio finalmente dar as garantias que Rui Faria (responsável por golos inacreditáveis durante a 1a volta) nunca conseguiu dar; Moreira, ex- Boavista, Standard de Liege e Dinamo de Moscovo, entrou directamente para o 11, mas lesionou-se no jogo com o Beira-Mar e não mais voltou à competição; Jorge Ribeiro, ex-Benfica, Málaga e Dínamo de Moscovo, assumiu-se como um defesa-esquerdo mais consistente que Bruno Fernandes; Paulo Sérgio, ex-Sporting, Belenenses e E.Amadora, é garante de maior velocidade e profundidade atacante pelas faixas, tendo-se revelado determinante no último jogo fora, marcando o golo do empate frente ao Setúbal.
O que falta, então, a esta equipa? Dois aspectos essenciais. O primeiro, directamente ligado à ausência de um verdadeiro n.º 10, capaz de marcar os ritmos de jogo e organizar o futebol atacante do Aves. Jocivalter é eterna promessa adiada desde os tempos do Boavista, nunca tendo justificado o epíteto de eventual sucessor de Deco. Daí que tenha havido um esforço em trazer Ricardo Nascimento da Coreia, o que, não se tendo verificado, retira ao Aves a possibilidade de praticar um futebol mais..."perfumado" e menos musculado; depois, a não existência de um "matador", um avançado capaz de garantir 8/10 golos, que seria fundamental numa equipa que quer evitar a descida de divisão. Freddy (que já saíu), Octávio, Hernâni, Artur Futre e Xano, são jogadores versáteis, muito móveis, mas sem faro pelo golo.
Daí que Neca tenha alterado entre dois modelos que raramente passaram pelo 4x3x3, já que não possui um homem de área capaz de fazer a diferença. Alterna, por isso, entre o 4x4x2, em que, ao quarteto defensivo normalmente constituido por Nuno, na baliza, Anilton Junior, Sérgio Carvalho, Sérgio Nunes e Jorge Ribeiro, se junta uma linha de 4 elementos com Nene, Filipe Anunciação, William e Mércio, variando a dupla atacante, normalmente com Octávio e Artur Futre (ou Diego Gama e Xano) e o 4x5x1, em que Jorge Ribeiro passa a jogar no meio-campo, pela esquerda e Paulo Sérgio faz de médio direito, mantendo a zona central do meio campo muito condensada e fazendo entrar Pedro Geraldo ou Bruno Fernandes para a defesa.
Em suma, um jogo muito difícil em perspectiva, no qual a Briosa terá que vestir o "fato macaco" e trabalhar muito se quiser sair das Aves com os 3 pontos, como espero.

Autor: Nuno Oliveira » COMENTE: |

'Estudantes' têm hoje exame difícil

Enterro do Aves

Poderá, o observador menos atento, olhar para o cartaz do jogo com alguma desconsideração e subestimar a sua importância. Na realidade joga-se muito neste Aves - Académica.

Começamos pela história. Diz a cronologia que a última vez que os 'estudantes' foram à Vila das Aves para defrontar os locais foi na longínqua época 85/86, e que por sinal perderam por 2-1.

Numa época com tantos clássicos da história numa só temporada, faltava também mais este dado do fundo do baú.

JOGO DO TUDO POR TUDO PARA O AVES:
A equipa do mítico Professor Neca, essa figura ímpar do futebol português, tem 12 pontos e ocupa o último lugar da tabela, mas em caso de vitória e derrota de Beira-Mar e Setúbal passa a somar 15 pontos, os mesmo que os sadinos e passa a lanterna-vermelha aos de Aveiro e ganha posição para o 'sprint final' dos últimos 8 jogos do campeonato.

À equipa regressa o avançado Octávio que deverá saltar para a titularidade.
O 11 provável é:
Nuno na baliza,
Pedro Geraldo, Sérgio Nunes, William e Anilton na defesa,
Mércio e Filipe Anunciação à frente da defesa com Jorge Ribeiro, Artur Futre e Paulo Sérgio no meio campo de ataque a servir Octávio.

GANHAR PARA ACALMAR:
Na 'universidade' de Coimbra o momento é de uma delicadeza particular. É grande o 'reboliço' do balneário para fora e grande de fora para dentro. A equipa está a atravessar um 'deserto' de resultados e espera nas Aves encontrar o seu oásis. Em caso de vitória passa a somar 22 pontos, cavando um fosso 'seguro', virtualmente intransponível para os 'aflitos' que vêm lá mais atrás. Perdendo, (dependendo dos resultados de Beira-mar e Setúbal) o Aves pode ficar 'enterrado'.

Para tranquilizar a equipa e os adeptos, serenando um pouco os ânimos, uma vitória amanhã seria 'ouro sobre azul'.

Regressam Litos e Gyano. Se Litos deverá ter lugar cativo no eixo da defesa, já Gyano deverá do banco aplaudir o companheiro Joeano que deverá ser 'o escolhido' para salvar esta Académica desgovernada.

FORÇA RAPAZES!


A não perder o relato em directo na Rádio Universidade de Coimbra, a partir das 15 horas em 107.9 ou em www.ruc.pt -> Ouça aqui!

Etiquetas: , , , , ,

Autor: Libelinha » COMENTE: |

ACADEMICA - AVES: Proibido perder

sábado, 17 de março de 2007

lista de convocados da Academica
(nota: Falta Sílvio na imagem)

Manuel Machado já divulgou ao mundo academista a lista dos 18 convocados para a deslocação à Vila das Aves, jogo a contar para a jornada 22 da Liga, com início marcado para as 15 horas. A Briosa precisa do seu apoio. (veja no post abaixo como fazer para ir à Vila das Aves apoiar os nossos 'rapazes').
Caso não possa marcar presença, acompanhe o jogo nos 107.9FM (Coimbra) ou em www.ruc.pt ou directamente aqui

As principais notas da convocatória vão para os regressos de Litos (sai Danilo) e Gyano e a estreia de... Sílvio! (ficam Gelson e Nestor Alvarez de fora dos 18) Caso tenha oportunidade para isso, sabemos que Sílvio é um jogador espontâneo e com grande facilidade em marcar golos. Poderá ter aqui uma hipótese para agarrar.

Miguel Pedro e Joeano, que já tinham regressado ao lote no último jogo, estão agora plenamente integrados. Miguel Pedro, por se ter transferido do Aves para a Académica poderá mesmo ser titular, fruto do conhecimento que tem dos opositores. De resto Miguel Pedro apontou um golo frente à ex-equipa no jogo da primeira volta em Coimbra.

Apesar de segurar há muito a lanterna vermelha, os comandados do Professor Neca estão desejosos de a entregar e para isso há que 'arrepiar caminho'. É um jogo onde os 'estudantes' não podem esperar facilidades e onde a capa e batina vão ter de ficar em casa, pois precisa-se de uma briosa em fato-macaco, operária e trabalhadora.

Jogo de grande importância: O Aves poderá perder neste jogo irremediavelmente as aspirações à permanência no principal escalão em caso de derrota. A Académica em caso de vitória poderá 'cavar um fosso pontual' mais confortável e evitar 'apertos' de ultima hora la mais para o fim de maio. Uma vitória frente ao Aves pode também aproximar a briosa do Boavista que ontem na Choupana deixou 3 pontos ao Nacional, e com uma conjugação favorável dos restantes resultados, esta poderá ser uma jornada decisiva para os 'estudantes'.

Beira-Mar recebe o Marítimo, sendo que se espera o triunfo dos madeirenses.
Estrela da Amadora recebe um Benfica super moralizado a acalentar o sonho do título.
O V.Setúbal vai a Leiria, onde não se espera que passe invicto.

Assim, num cenário ideal, a Académica passaria a somar 22 pontos ficando a ver à distância o Setúbal com 15, Beira-Mar com 14 e Aves com 12. Para cima ficam Estrela da Amadora a 2 pontos e Boavista a 3.


Dos emblemas envolvidos na luta pela manutenção, o Aves foi dos que se reforçou melhor:
DESPORTIVO DAS AVES
Nuno (Portugal), guarda-redes (ex-Dínamo Moscovo)
Moreira (Portugal), avançado (ex-Dínamo Moscovo)
Jorge Ribeiro (Portugal), defesa (ex-Dínamo Moscovo)
Diego Gama (Brasil), avançado (ex-Grémio Anapólis)
Diego Martins (Brasil), médio (ex-Grémio Anapólis)
Paulo Sérgio (Portugal), avançado (ex-Estrela da Amadora)


Mais logo não perca, aqui no Rapazes de Preto, a análise táctica e antevisão do jogo por Nuno Oliveira.

Etiquetas: ,

Autor: Libelinha » COMENTE: |

Vá de viagem com a Mancha Negra ao Desportivo das Aves - Académica

quinta-feira, 15 de março de 2007

Mancha Negra Classica
Quer acompanhar a Académica neste jogo importantíssimo e não sabe como ir?
Para marcar a sua presença e apoiar os nossos rapazes, a Mancha Negra deixa a sugestão:

Como sempre a Mancha Negra, claque oficial da A.A.C./Oaf, vai efectuar a
Organização da deslocação para apoio a nossa magica Briosa com o nome de
código:
"SINTAM O NOSSO ESPÍRITO E HONREM A CAMISOLA!" com a respectiva Viagem + Bilhete
pelo valor de apenas 7.50euros,para sócios MN e 10euros para público em
geral, contamos assim podermos com a presença do maior número de Academistas
neste encontro da Liga profissional de Futebol_Bwin.

As inscrições e informações adicionais podem e devem ser efectuadas na sede
da claque, pavilhão Jorge Anjinho, de Terça a Sexta feira das 15H ás 19h e
Quinta feira até as 24H, informações adicionais através dos telefones
936000633 Miguel Pedro e 936497246 Carlos Barra.

A viagem esta programada para Domingo dia 18 Março com saída prevista pelas
10:30h do Pavilhão Jorge Anjinho.

Nota: o jogo está marcado para as 15h.

Sem mais de momento subscrevo-me com elevada estima e agradeço toda a atenção
Prestada de vossas excelências,

Saudações Académicas,
Miguel
936000633
Email: MNTours85@manchanegra85.com
MNTOURS85

Etiquetas: , ,

Autor: Libelinha » COMENTE: |

Zé Belo continua a ser hipotese

quarta-feira, 14 de março de 2007

Zé Belo e José Eduardo Simões numa iniciativa que juntou jovens e veteranos
Na pretérita edição do Jornal desportivo A Bola, o artigo assinado pelo jornalista Pedro Soares sobre a intenção de Luís Santarino em apresentar uma lista candidata ao acto eleitoral, cuja data permanece no segredo dos deuses, continha uma afirmação da parte do jornalista que carece de esclarecimentos: «Luís Santarino, voz crítica desta Direcção, assume nas linhas que se seguem a intenção de encabeçar uma candidatura às eleições por agendar. Coloca-se na linha da frente à sucessão de Simões. Já José Belo, presidente do Núcleo de Veteranos, não pretende, sabe A BOLA, avançar com uma lista.» (escreve Pedro Soares in A Bola -13/03/07)

Sendo factualmente real, pois Zé Belo, Presidente do Núcleo de Veteranos, não confirmou ainda que avança para a liderança do destino dos 'estudantes', não é uma hipótese a descartar. O 'Rapazes de Preto' sabe que existem vários grupos de sócios e notáveis académicos que formam uma plataforma de apoio e que procuram incentivar Zé Belo a avançar com uma lista.

Esta plataforma, tem vindo a trabalhar de forma a reunir apoios financeiros, parceiros e reunir o consenso dos associados em torno do nome do antigo jogador de modo a vincar uma linha de rumo de acção a nível directivo que pretendem diferente da actual, e uma gestão voltada para a formação e para os reais valores académicos, que na opinião destes só é possível com a presidência de Zé Belo, que, segundo nos foi confirmado é o único candidato que se perfila no horizonte de possibilidades que «não tem nada a ganhar com o cargo mas sim a Instituição que ganha com a sua visão e academismo impoluto e sem interesses pessoais ou políticos».

A esta distância, é natural que o Presidente do Núcleo de Veteranos decline em afirmar uma candidatura. O passivo de 8 milhões e a imagem pública negatíva do clube são condicionantes com as quais Zé Belo não lidará caso não sejam reunidas condições, apoios e uma 'onda' de consenso em torno do seu nome, até porque Belo não é político, sendo por isso pedido e incentivado a avançar em vez de encarar o acto de um ponto de vista político.

O silêncio do Presidente da Mesa da Assembleia é preocupante, pois a dúvida na questão da interpretação dos estatutos carece de esclarecimento. Cumpre-se a alínea que dita os 3 anos de mandato (que começou de forma anormal devido ao triste falecimento de João Moreno que obrigou a eleições antecipadas) ou cumpre-se a alínea que fixa as eleições para o mês de Abril (situação na qual terminará amanha o prazo de entrega das listas)?

João Francisco Campos, sócio que fez parte da Comissão de Gestão que sucedeu à direcção de Campos Coroa, terá enviado a Almeida Santos durante o dia de hoje um documento abaixo-assinado onde constam cerca de 50 assinaturas (o dobro das exigidas) com a finalidade de convocar uma Assembleia Geral Extraordinária em que sejam esclarecidas estas e outras questões dos associados da Instituição.

Etiquetas: , , ,

Autor: Libelinha » COMENTE: |

Vice João Paulo Fernandes demite-se ainda esta semana

Joao Paulo Fernandes vai apresentar a demissao


João Paulo Fernandes, vice-presidente da Académica para o departamento de Instalações e equipamentos, abandona a Direcção dos ‘estudantes’ até ao final da semana.



À saída da reunião extraordinária, na qual Luís Godinho auto-suspendeu o mandato, João Paulo Fernandes era um dos que mostrava mais desiludido com a situação actual do clube e com os últimos acontecimentos.

O desânimo com que saiu da reunião, faziam prever que a sua saída poderia estar eminente. Confessou, em entrevista, o seu desagrado com a gestão do clube de José Eduardo Simões, admitindo que o que o prendia ainda ao projecto era o Futsal: «Não me demiti ainda porque os meus colegas da secção de futsal abandonam se eu sair», «os meus colegas de secção, treinadores e jogadores merecem por mim toda a consideração».

O recente ‘Caso Dame’, foi como o próprio admitiu, a gota de água que motivou a sua decisão.

JP, como ficou conhecido enquanto líder da claque Mancha Negra, defende que o actual mandato desta Direcção está a terminar e que as eleições devem ter lugar em Abril, como de resto é dos Estatutos e tem acontecido por regra: «Entendo que o acto eleitoral é em Abril e essa é a minha luta. O mandato desta direcção termina em Abril».

O ‘Rapazes de Preto’ apurou que, João Paulo Fernandes deverá oficializar a sua demissão ainda esta semana, sendo a sua decisão irreversível.

O mal-estar causado com a situação de Luís Godinho e Dame é ainda agravada pelos vários meses de salários em atraso que a equipa sénior de futsal da Académica acumula. Situação para a qual, o “vice” várias vezes alertou, não tendo nunca sido solucionada.
A demissão de JP, não se verificou ainda, por pontualmente não ter havido disponibilidade para tal.


***ACTUALIZAÇÃO***

VICE" TOMOU DECISÃO A 6 DE MARÇO (in Agência Lusa)

João Paulo Fernandes revelou hoje que se encontra demissionário desde 6 de Março. A data da saída está dependente da resolução de problemas relacionados com o futebol.

"A minha decisão em sair está tomada, mas as coisas ainda não estão resolvidas. Tenho compromissos assumidos com atletas e treinador no futsal e, enquanto não resolver os meus problemas, não saio", referiu à Lusa.

Etiquetas: , , , , ,

Autor: Libelinha » COMENTE: |

Académica volta a perder para Marcelo

Marcelo ao serviço do Birmingham

Académica perde no Tribunal de 2ª Instância o recurso da decisão do caso Marcelo.



Marcelo Cipriano, ex-jogado da Académica, mantinha em tribunal um diferendo com a direcção referente a um incumprimento contratual. Marcelo, no seu ultimo ano de Académica, apesar da pouca utilização e veterania apontou alguns golos decisivos para as contas da manutenção da Académica na primeira divisão nessa época. O brasileiro exige da Académica o pagamento de uma verba indemnizadora respectiva a mais um ano de contrato a que o jogador tinha direito. A direcção de José Eduardo Simões alegou que o contrato em causa, assinado durante a presidência de Campos Coroa reflectia «imprecisões e amadorismo», não sendo claro no documento o ano contratual extra do jogador que assim foi afastado dos trabalhos.

Marcelo tentou chegar a um acordo com o elenco directivo de forma a compensar a sua saída e o ano contratual a que tinha, segundo o jogador, direito. A direcção decide não haver base para acordo por entender que o jogador a nada tinha direito. Esta situação deixa Marcelo sem soluções, que se vê forçado a avançar para os tribunais, reclamando aí uma verba bem superior à que estaria disposto a negociar com a Direcção de José Eduardo Simões.

O Tribunal de 1ª Instância dá razão ao jogador, mas a direcção dos 'estudantes' interpõe, em prazo útil, recurso para a 2ª Instância por não concordar com a primeira decisão, que lhe foi desfavorável. O Rapazes de Preto sabe que o tribunal de 2ª Instância confirma a deliberação da instância anterior dando assim razão a Marcelo.

A Académica terá agora de pagar a indemnização pretendida pelo jogador e legitimada pelo Tribunal.

Etiquetas: , , ,

Autor: Libelinha » COMENTE: |

Académica entre lesões e recuperações

Litos, Sarmento e o húngaro Gyano

Sarmento pára várias semanas. Litos e Gyano estão de volta.



Sarmento é carta fora do baralho para a deslocação dos 'estudantes' à Vila das Aves. O lateral/extremo contraiu uma lesão num dedo do pé direito durante um jogo no fim-de-semana ao serviço do Tourizense que representou ao abrigo do protocolo entre os de Touriz e Coimbra. Sarmento deverá ficar de fora várias semanas.

Mas nem tudo são más noticias para a Briosa. Em sentido contrário, Litos e Gyano correm para o 11 de Manuel Machado e podem já integrar o lote de disponíveis para o jogo frente ao Desportivo das Aves.

Em Coimbra o momento é delicado. Apesar de ainda haver margem de manobra pontual, o momentum da equipa reflecte a tendência negativa dos últimos resultados. Algo que a Académica terá, forçosamente, que corrigir se não quiser passar por apertos lá mais para o final da época.

Etiquetas: , , , , ,

Autor: Libelinha » COMENTE: |

Artur Fernandes reage a Luís Godinho

terça-feira, 13 de março de 2007

Na imagem Dame N'Doye e Petit

Artur Fernandes, empresário de Dame N'Doye, reage à ameaça de Luís Godinho. O Vice-Presidente da Académica deu ontem nota da sua intenção em mover um processo judicial contra o empresário do jogador que, alegadamente terá enviado através de SMS mensagens a vários jornalistas relatando os acontecimentos ocorridos no Stand de que é proprietário o "vice" dos "estudantes", estando em causa um embuste com o objectivo de renovar com o jovem jogador senegalês. Artur Fernandes, perante isto, afirma estar de consciência tranquila.



O agente FIFA mostrou-se enfadado com a história. "Estou de consciência tranquila. Todas e quaisquer decisões jurídicas têm sede própria", disse vincando a sua posição e a do jogador, que segundo o empresário foi vítima de um «embuste» encetado pelo vice-presidente da Académica, que entretanto auto-suspendeu funções, para renovar o vínculo contratual que o liga aos "estudantes" ao ter, alegadamente, uma notária no stand de que é co-proprietário e incluir na papelada do leasing da viatura, que Dame se preparava para adquirir, uma proposta de renovação de contrato. Dame, confrontado com esta situação, denunciou-a ao seu empresário que o aconselhou a não assinar nada sem que estivesse presente.

O contrato de Dame, expira no final da época desportiva 2006/2007, tendo a Académica até meados de Abril para exercer uma cláusula de opção de 2 anos. Sobre este facto o empresário garantiu que, segundo as directivas da FIFA, estas cláusulas são nulas a não ser que o direito de opção na renovação seja das duas partes, o que não é o caso que se verifica nesta situação.

Assim, à semelhança do que já aconteceu no caso de Fábio Felício, a Académica poderá perder de forma quase idêntica um jogador com o qual teria também a clausula em questão prevista contratualmente. Fábio Felício saiu na altura para a U.Leiria sem que a briosa obtivesse com isso qualquer contrapartida financeira.

É isso que poderá estar prestes a acontecer neste caso, caso se mantenha o "finca pé" entre o jogador, empresário e o dirigente. Luís Godinho, que entretanto já movera um processo a Dame, prepara-se para fazer o mesmo ao seu empresário Artur Fernandes, garantindo ter a prova de que terá sido o empresário a enviar as mensagens anónimas aos jornalistas, assim denegrindo a sua imagem e a do clube. O Dirigente justificou a auto-suspensão do seu mandato, para «limpar a sua imagem» e ocupar-se com a defesa às acusações que lhe foram feitas.

Luís Godinho
acusa ainda o agente FIFA de ter reunido com o jogador e o ter influenciado negativamente aquando da sua vinda a Coimbra para assistir ao Académica, Paços de Ferreira no qual os "estudantes" foram derrotados.

O "Caso Dame", começa agora a transformar-se num "braço-de-ferro" entre o empresário Artur Fernandes e o dirigente Luís Godinho.

Etiquetas: , ,

Autor: Libelinha » COMENTE: |

Vice da Académica leva empresário de Dame a tribunal

O vice-presidente da Académica, Luís Godinho, que auto-suspendeu as suas funções na semana passada, garantiu hoje que vai mover uma acção judicial contra o empresário Artur Fernandes, por prejuízos causados a si próprio e ao clube.



«Consegui obter as provas que o SMS que foi enviado aos jornalistas de vários órgãos de informação foi da autoria do empresário do jogador Dame N'Doye, Artur Fernandes, tendo causado prejuízos a mim próprio, ao rendimento do jogador e da própria equipa. Vou agir judicialmente contra ele», afirmou à Agência Lusa o dirigente «estudantil».

Obtidas as provas, o dirigente garantiu que já as entregou aos seus advogados para provar que lhe «foi montada uma cavala para fazer dinheiro à custa do jogador e do clube».

Luís Godinho diz não ter dúvidas que os últimos maus resultados (derrota por 4-0, no Nacional da Madeira e de 2-0, em casa, contra o Paços de Ferreira) se devem à destabilização da equipa.

«Há que responsabilizar o empresário e a sua atitude leviana com base no SMS enviado, sob a capa do anonimato. O Dame fez o pior jogo da época este fim -de-semana contra o Paços de Ferreira. Fizeram a cabeça dele e o atleta não rendeu metade daquilo que é habitual», continuou o dirigente.

Luís Godinho
acusa ainda o empresário de ter estado em Coimbra durante o jogo do passado domingo e que ele teria falado com o jogador, influenciando-o negativamente.

Artur Fernandes, segundo o dirigente, teria enviado um SMS a um jornalista de O Jogo, outro a um do Jornal de Notícias, outro a um Diário de Coimbra e outro a um da Agência Lusa, denunciando que Luís Godinho teria procurado enganar o jogador senegalês Dame N'Doye, ao tentar vender-lhe um carro do seu stand, misturando nos papéis do financiamento da viatura outros relativos a um contrato com a Académica.

Este facto foi denunciado no dia 3 de Março e, em reunião de direcção no dia 5, Luís Godinho suspendeu o seu mandato para limpar a sua imagem e defender-se das acusações que lhe foram movidas.

Luís Godinho, entretanto, já moveu uma acção judicial contra o jogador, no dia seguinte àquele em que auto-suspendeu funções.

Diário Digital / Lusa

13-03-2007 6:50:00

in Diário Digital / Lusa por NR

Temos, assim, mais um episódio deste caso que continua a abalar o universo academista numa altura tão delicada directiva como desportivamente.

Etiquetas: ,

Autor: Libelinha » COMENTE: |

Começou o julgamento de José Eduardo Simões

segunda-feira, 12 de março de 2007

José Eduardo Simões na Câmara de Coimbra

Começou o julgamento do processo que acusa José Eduardo Simões, Presidente da Académica de Coimbra, de 8 crimes enquanto acumulou funções de Presidente do clube e de director do planeamento e urbanismo na Câmara de Coimbra.



As duas primeiras testemunhas de José Eduardo Simões foram hoje ouvidas no Tribunal de Instrução de Coimbra. O ex autarca tem, no total 15 testemunhas no processo, sendo que algumas são empresários de construção civíl ou pessoas ligadas ao município de Coimbra.

Um dos advogados de José Eduardo Simões avançou que a defesa do seu constituinte será feita num ritmo de 2 ou 3 testemunhas de cada vez.

José Eduardo Simões, ao ser alvo de suspeitas e buscas, constituiu-se como arguido de forma a conhecer os termos nos quais é acusado.


Aqui fica a reportagem SIC, que data de Dezembro, altura em que foi formalizada as acusações após as buscas.



Noutro plano, pode proceder-se à leitura, já que legalmente não é permitida a transcrição em parte ou na totalidade, do Acórdão do Tribunal da Relação de Coimbra no qual se investigou sobre a violação ou não do segredo de justiça na divulgação do caso em Outubro do ano passado: ACORDÃO

Etiquetas: , ,

Autor: Libelinha » COMENTE: |

João Francisco Campos assume a autoria do abaixo assinado

O Abaixo assinado que alegadamente teria sido da responsabilidade da Mancha Negra, foi afinal da autoria do sócio João Francisco Campos que o assume a nível pessoal.



Foram recolhidas 50 assinaturas, durante o jogo Académica - Paços de Ferreira na bancada nascente inferior, onde se situa habitualmente a claque, e que vão, amanhã, ser entregues a Almeida Santos, cuja passividade e falta de esclarecimento sobre a questão das eleições indigna o sócio da Académica e antigo presidente da claque.

João Francisco Campos adiantou ainda, no programa Prognósticos, da Rádio Universidade de Coimbra, que poderia ser candidato e apresentar uma lista candidata à direcção, que não fez nem fará até dia 15 por pretender afastar-se do conflito jurídico a ser travado em tribunal para a interpretação dos estatutos.

Para o associado, e comentador do programa, é preferível a convocação da Assembleia Geral Extraordinária para garantir que haja de facto informação aos sócios e que toda a questão que se prende com as eleições, seja de uma vez por todas, esclarecida para que se acabe com a especulação em torno das datas do escrutínio.

Etiquetas: , , , , ,

Autor: Libelinha » COMENTE: |

Os filhos mal-amados

...para ver o sol brilhar
Bizarro. Na falta de melhor adjectivo utilize-se este, bizarro.
Um pai normal acaricia os filhos, corrige-lhe os pequenos tropeções, felicita-o pelos seus sucessos e estimula-o a ultrapassar as suas limitações. Não é difícil classificar um mau pai. Considere-se simplesmente o inverso do que anteriormente se expressou.
Os bons pais constroem famílias sólidas, criam laços estáveis e duradouros com os seus filhos e asseguram o crescimento de adultos equilibrados.
Existem jogadores que cresceram connosco, que incorporam em si próprios o que de melhor tem a Académica e que deveriam, seguramente, constituir motivo de orgulho. São os filhos da Académica.
Enquanto tal não estão, nem poderiam estar, ao abrigo da crítica ou isolados da apreciação. Contudo, entendo que a tolerância deve ser oferecida na justa medida do seu merecimento. Tal não acontece na Académica que vamos tendo.
Nunca a teve Paulo Adriano, como a não tem Vinha, Piloto ou Sarmento. Basta que toquem na bola para que se acenda o rastilho da crítica, largas vezes injusta e despropositada. É-lhes subtraída a tolerância que, enquanto jovens, estudantes e atletas crescidos na Académica, têm feito por merecer.
A tolerância que não é negada a outros, porventura menos merecedores, não encontra abrigo em grande parte dos adeptos(?) ou na equipa técnica. As oportunidades são escassas, oferecidas em jeito de benesse que urge não desaproveitar, levando a que os jovens actuem na fronteira da ansiedade incapacitante.
Jovens que, certamente por incompetência e/ou miopia dos seleccionadores, já tiveram a oportunidade de vestir a camisola da Selecção Nacional.
Não me reconheço numa Académica que não acaricia os seus. Basta de filhos mal-amados.

Autor: Rogério Puga Leal » COMENTE: |

Mancha Negra em Prognósticos

Clicke na imagem para ouvir! 21h-23h

(clique na imagem para ouvir! Prognósticos 21h - 23h



Depois de mais um desaire da Académica, em casa frente ao Paços, a claque Mancha Negra é convidada central de Prognósticos - Programa de desporto da Rádio Universidade de Coimbra.

A claque, que recentemente festejou mais um aniversário, 22, tem sido bastante crítica ao estado actual do futebol da briosa e após mais uma derrota a contestação subiu de tom, atingindo direcção, treinador e jogadores do plantel.

Fique a saber toda a verdade sobre assuntos da actualidade da Briosa, hoje em 107.9 Fm ou em www.ruc.pt ->AQUI, a partir das 21horas.

Etiquetas: , , , , , ,

Autor: Chambel » COMENTE: |

Claque pressiona Direcção da Académica

Claque pressiona Direcção dos 'estudantes'

A claque da Académica, Mancha Negra, vai apresentar um abaixo-assinado no qual solicita a realização de uma Assembleia Geral extraordinária, e onde pretende ver esclarecido o ponto da data das eleições, que se mantém uma incógnita para adeptos, imprensa e associados.



Durante o encontro entre a Académica e o Paços de Ferreira, a contar para a 21ª jornada da Liga, a claque, que comemora 22 anos de existência, fez circular um abaixo assinado que será entregue a Almeida Santos, presidente da mesa da Assembleia Geral.

Consta nos estatutos da Instituição que qualquer grupo de associados pode solicitar uma Assembleia Geral extraordinária, seja o número de subscritores superior a 25, numero ao que sabemos foi largamente ultrapassado

Na génese desta situação estão os casos recentes e ainda frescos do 'Caso Dame' cuja renovação do vínculo contratual com o jovem jogador senegalês parece não ter um desfecho favorável aos 'estudantes', tendo o caso provocado a suspensão do mandato de Luís Godinho, vice-presidente para a área administrativa e financeira. Coadjuvado pelos maus resultados acumulados recentemente pela equipa, tem-se assistido a uma escalada da insatisfação dos adeptos, que após o jogo da jornada 20, na qual a equipa foi derrotada frente ao Nacional da Madeira, contestaram veementemente a direcção de José Eduardo Simões. O episódio repetiu-se desta vez em Coimbra, no Domingo após nova derrota dos 'estudantes' em casa frente aos 'castores', tendo visado não só elementos da direcção bem como o treinador Manuel Machado e alguns jogadores.

Etiquetas: , , , , ,

Autor: Libelinha » COMENTE: |

Hoquei - Tanta pancada que cheirou a terceira divisão

domingo, 11 de março de 2007

Hóquei - Académica regressa às derrotas

Este sábado a Académica voltou a perder, desta vezes com o Infante Sagres.

Foi um jogo em que os estudantes nunca se conseguiram impor, e quando tentavam eram impedidos por uma defesa muito dura e por uma equipa de arbitragem incompetente, apesar de terem cometido erros para ambos os lados. O Infante tinha um SENHOR do hóquei em patins, Paulo Félix, que conseguiu desorientar a cabeça dos miúdos da Académica, cujo ponto alto foi uma falta infantil de Nuno Monteiro que lhe valeu o cartão vermelho. O 2-6 final pode não retrata muito bem o que se passou, porque a AAC podia ter marcado mais alguns golos.
Com o jogo já terminado e no caminho para os balneários, o mau vençer de alguns jogadores do Infante sagres, que rudemente "picavam" a assistência e os jogadores da Académica, causou uma sessão de pancadaria, digna dos jogos entre o Boca Juniores e o River Plate, com o jogador Nuno Monteiro a meter-se onde não devia a acabar com os braços a sangrar. Os árbitros, que foram os causadores de todas aquelas asneiras, não queriam mesmo trabalhar, e aflitinhos, nem se quiseram chatear e não escreveram nada no relatório.

Etiquetas: , , , ,

Autor: Flabergast » COMENTE: |

Briosa em exame

A Académica perdeu, este domingo, com o Paços de Ferreira por 0-2, mantendo assim a sua série negra em casa, na qual regista, na 2a volta, o paupérrimo pecúlio de três derrotas em três jogos, com V.Setúbal, Boavista e Paços de Ferreira, não tendo marcado qualquer golo. A situação é tanto mais preocupante se tivermos em consideração que nos últimos 10 jogos a Briosa perdeu 8 e que a última vitória em casa foi com o Beira-Mar.
Relativamente a esta partida, a Briosa pode queixar-se, em primeiro lugar, de alguma falta de sorte. O golo madrugador do Paços surge na sequência de uma carambola em que Medeiros acaba por empurrar para o fundo da baliza de Pedro Roma e que influencia, decisivamente, o resto da partida. A Briosa foi mais dominadora na 1a parte, criou 3 situações flagrantes de golo por Dame, Nestor e Pitbull, mas o poste e Peçanha evitaram o golo do empate.
Na 2a parte, e quando se esperava que a Briosa fosse ainda mais pressionante e afoita na procura do golo do empate...viu-se precisamente o contrário:uma equipa sem ideias, sem chama, sem alma, incapaz de lutar contra as adversidades e de se encontrar. O Paços aproveitou e acabou por sentenciar a partida num lance em que Pedro Roma é mal batido e que culminou uma 2a parte fraquíssima dos pupilos de Manuel Machado, que não se livrou de ver alguns lenços brancos.
Pedro Roma: (9) - A nota negativa deve-se, claramente, ao golo que sofreu e que sentencia a partida, dado que foi muito mal batido. No resto, a segurança habitual e uma ou outra intervenção mais arrojada na sequência de cruzamentos para a área.
Paulo Sérgio (11) - Parece cada vez mais adaptado à posição de defesa direito, tendo, inclusivamente, efectuado um excelente cruzamento para Pitbull atirar ao poste. Muito combativo e importante nos lances de bola parada.
Kaká (13) - João Paulo praticamente não se viu, muito por culpa da acção do defesa brasileiro, que se assume como o patrão e jogador mais regular do sector defensivo da Briosa. Prático, objectivo, fez bem as dobras e não foi por ele que a Académica perdeu o jogo.
Medeiros (8) - Confirma os predicados que lhe diagnosticamos no início de época: lento, faltoso, com dificuldades nos duelos individuais e em jogar de forma prática e objectiva. Fica ligado ao 1.º golo do Paços, levou um amarelo, foi complicativo e perdeu lances sucessivos com os atacantes do Paços. Tem cada vez menos margem de manobra na equipa de Manuel Machado.
Vitor Vinha (7) - Mais uma nota negativa, para um jogador que tem estado bem quando tem sido chamado, mas que não cumpriu desta vez. Fez a falta de que resultou o 1.º golo, não subiu no terreno e foi ultrapassado por Edson e Cristiano nos poucos minutos que esteve em campo. Tarde para esquecer de um jogador com futuro e que me agrada particularmente.
Roberto Brum (12) - De volta à sua posição de origem e na qual rende mais, Brum esteve regular. Combativo, agressivo, pareceu voltar aos bons momentos. Estava a ser um elemento estabilizador no meio campo quando Manuel Machado o tirou de jogo (mais uma vez...). Depois diso, a Briosa não mais se encontrou.
Alexandre (11) - Travou um duelo interessante com os centrocampistas adversários, ganhando muitos desses duelos. 90 minutos de muito trabalho de um dos jogadores imprescindíveis para Manuel Machado.
Lino (10) - Exibição apagada do lateral/médio esquerdo brasileiro. Começou como extremo mas com a saída Vinha recuou no campo, perdendo protagonismo, apenas se destacando na cobrança de lances de bola parada.
Filipe Teixeira (12) - Fez uma primeira parte interessante, quer no centro, quer descaído para a esquerda. Sempre muito marcado, foi travado dentro da área num lance passível de grande penalidade, que o árbitro deixou seguir. Caíu muito de produção no 2.º tempo e com ele toda a equipa, acabando por exagerar nos lances individuais.
Dame N'Doye (10) - Dos jogos menos conseguidos do jogador senegalês. Até começou bem, com algumas arrancadas ao seu estilo, criando lances de perigo junto da baliza de Peçanha. Prejudicado, na minha opinião, por jogar junto à linha, perdeu protagonismo e nunca teve muito jogo nos pés. Quando passou para o meio, já na 2a parte, também nunca conseguiu pegar no jogo nem desequilibrar.
Nestor Alvarez (9) - Teve o golo nos pés por duas ocasiões: na 1a revelou uma tremenda falta de eficácia, na 2a rematou à figura de Peçanha depois de um excelente pormenor técnico. De resto, passou ao lado do jogo.
Cláudio Pitbull (10) - Entrou aos 30 minutos, mas parece que devia ter sido substituído ao intervalo. 15 minutos interesantes, com uma bola no poste e com algumas acelarações que levaram perigo à baliza adversária. Não se viu na 2a parte, fruto da sua má condição física.
Joeano (8) - Entrou a 30 minutos do fim para substituir Nestor Alvarez, mas não se evidenciou. Correu, mas entrou na pior fase da equipa.
Miguel Pedro (5) - Última aposta de Manuel Machado, revelou-se totalmente inoperante. Está fora de forma e sem confiança.

Etiquetas: , , ,

Autor: Nuno Oliveira » COMENTE: |

Adeptos exaltados

Os adeptos da académica voltam a exaltar-se após nova derrota, desta vez caseira e confrontaram a Direcção do clube para pedir satisfações, perante o controle da polícia de intervenção.

A Académica voltou a perder esta tarde, e pelo mesmo resultado do fim de semana anterior; 2-0.

À semelhança daquilo que se verificou na Madeira vários adeptos de concentraram à porta de saída dos jogadores e direcção.



O momento delicado que o clube atravessa, na sequência da crise directiva, dossier Dame, eleições, suspensão de mandato do Vice-presidente Luís Godinho e a sequência de maus resultados que a equipa vem acumulando, espoletou, novamente os ânimos dos adeptos que voltaram a confrontar alguns elementos da Direcção, exigindo respostas e responsabilidades pela situação actual do emblema negro.

Vários elementos da claque Mancha Negra, entre o quais o líder Tiago Carraça, questionaram directamente o Presidente da Académica, que foi respondendo aos adeptos exaltados. Ouviam-se vozes que pediam a demissão da direcção e do Presidente da Académica e que «a situação nunca esteve tão má». Pediu-se também o afastamento de Manuel Machado do cargo de treinador, pedidos aos quais José Eduardo Simões se limitou a responder: «O Manuel Machado não tem culpa...».

O Presidente abandonou, entretanto, a conversa para atender um telefonema.

Os jogadores foram saindo a espaços, ouvindo algumas palavras que pediam mais determinação e mais capacidade de luta, sem que as coisas chegassem ao insulto ou ao ataque pessoal.

Pedro Roma, símbolo vivo do clube, que esta tarde ficou mal na fotografia do segundo golo dos pacenses foi aplaudido aquando da sua saída do estádio.

Até ao momento, Manuel Machado não terá ainda saído, mas o numero de adeptos foi entretanto dispensando, resignando-se.

(artigo sujeite a actualizações caso se verifique)



A retirada do Presidente, da conversa que mantinha com os sócios do clube e alguns membros da claque Mancha Negra, para atender uma chamada de telemóvel após a qual se retirou das imediações não voltando ao diálogo provocou a ira do adeptos que já se encontravam algo exaltados.

Nestor, um dos jogadores visados nas críticas à saída do estádio, tendo mesmo sido, segundo testemunhas oculares, agredido, chegou a 'vias de facto' com um grupo de adeptos que o 'provocavam', tendo sido agarrado e acalmado por Rogério Puga Leal, Dr.José Barros e Sr.Fidalgo.

À saída das instalações do estádio do Calhabé, Manuel Machado avisou: «enquanto for solução não me demito»

Etiquetas: , , , , , ,

Autor: Libelinha » COMENTE: |

When You Wish Upon a Star

quinta-feira, 8 de março de 2007

Academica and When You Wish Upon a Star
Li, há momentos, esta notícia no site oficial, que, para além de me ter agradado bastante, me deixou muitíssimo orgulhoso.

Trabalhei durante o Euro2004 com a imprensa, em especial a inglesa e não me posso esquecer da curiosidade que a Académica lhes suscitava. Um clube em que vários jogadores são estudantes universitários a competir num campeonato profissional? -Perguntavam-me com espanto. Sem hesitar contei e recontei a história da Instituição vezes sem conta a varias dezenas e dezenas de profissionais de imprensa britânica e também a muitos adeptos. Cheguei mesmo a re-encontrar vários no mesmo dia ou nos seguintes com camisolas da Académica vestidas.

Já em Belém, na noite dos mítico 5-0, vários ingleses que se encontravam na cidade em turismo, marcaram presença no estádio do Restelo e fizeram questão de se juntar à claque Mancha Negra e dispor as clássicas bandeiras inglesas com o nome das cidades de origem junto da faixa da Mancha. Se só por si esse momento emocionou, mais emocionou ainda as tentativas e esforço que faziam para cantar os cânticos da claque da briosa. Também estes adeptos ficaram fascinados com o clube, principalmente os seus valores, história e simbolismo. Festejaram cada golo da Académica como se um golo do seu clube se tratasse.

Hoje ao ler a notícia do site oficial recordei esses dois momentos passados, que me fizeram pensar. Num campeonato como o Inglês, virado para o lucro em que os clubes são empresas e os únicos que mantêm vivo o espírito original de cada clube são os sócios mais antigos fez-me pensar naquilo que torna a Académica bonita, apaixonante, diferente e um caso único. São os valores, é o simbolismo... é o orgulho que sentimos por ser diferentes e que temos no nosso passado e devemos respeitar para o futuro, adaptando-nos às exigências e realidades actuais.

Se, de todas as vezes que Académica e ingleses juntos deu bom resultado, então espero que haja magia no próximo Domingo e que estes companheiros ingleses se empolguem e se emocionem connosco, com a nossa briosa e que esta vença ao som do maior apoio possível de todos os presentes no estádio. É de coração cheio que estou e que espero que também fiquem os nossos convidados.

Que bonita iniciativa. Que bonito é o nosso clube!!!


Segue a notícia do site oficial:
Há pessoas que marcam a nossa vida, há ideias que mudam o nosso rumo e... há estrelas que nos iluminam o caminho.

O projecto When You Wish Upon a Star, é um daqueles movimentos a que ninguém consegue ficar indiferente. Esta Associação tem sede no Reino Unido e dedica-se a realizar “os desejos” de crianças e jovens cuja estrela parece querer apagar-se prematuramente.

E, o que fazer quando está ao nosso alcance contribuir para realizar o desejo de seres tão especiais? Tudo!

O trabalho desta Associação chegou até nós através de um grupo de cidadãos britânicos que visitaram Coimbra no Euro 2004 e que, desde então, se tornaram fieis adeptos da Académica.

Porque a causa é nobre, o British Council de Coimbra, a Associação de Paralisia Cerebral do Centro e a AAC/OAF, convergiram esforços no sentido de proporcionar de 9 a 11 de Março, a jovens doentes e suas famílias, de nacionalidade britânica, que expressaram o desejo de conhecer a nossa cidade - um fim de semana desportivo com a equipa de futebol sénior da AAC/OAF.

Durante o fim de semana este grupo muito especial vai ter oportunidade para conhecer um pouco da nossa Cidade, numa visita pelos pontos históricos e culturais mais significativos; vai poder brincar no Portugal dos Pequenitos e na Quinta da Conraria; conhecer o Mondego a bordo do “Basófias” e “torcer” pela Briosa no jogo: Académica – Paços de Ferreira.

Para que este fim de semana seja inesquecível foi fundamental a ajuda de alguns amigos que desde o primeiro momento se quiseram associar: Hotel Dona Inês, Restaurante Itália, Restaurante A Taberna, ÓdaBarca, Tbz e Dolce Vita.– a eles o nosso obrigado.

Para mais informações sobre a Associação When you wish upon a Star, poderá consultar o web site através do endereço: www.whenyouwishuponastar.org.uk.
in www.academica-oaf.pt (site oficial)

Etiquetas: , , ,

Autor: Libelinha » COMENTE: |

Folha de salários

Num dia em que o Jornal Record traz a público um artigo sobre o desnivelamento salarial na equipa de Alvalade em que, por exemplo, Romagnoli aufere de um salário mais de o dobro superior ao de João Moutinho, jogador cuja utilização é muito superior (ja ultrapassou a marca de 90 jogos oficiais consecutivos) e cuja importância e indesmentível sendo um dos inquestionáveis de Paulo Bento e nas Selecções Nacionais onde já começa a alternar a convocatória entre os AA e os Sub-21.

Este ponto, já por si pertinente, ganha outros contornos quando o transpomos para o caso da Académica, em que certamente haverá casos de disparidades iguais ou maiores.

Fazendo uma ponderação de rendimento/forma/utilização e salário podemos obter resultados ainda mais surpreendentes se olharmos para o plantel preto.



Vamos a nomes e números:

DEFESA:

Káká - Entre 5 a 6 mil euros.
Medeiros - 10 mil euros (quase o dobro)

Káká tem se revelado uma das grandes surpresas da época. Saltou da 3ª divisão brasileira para a primeira liga portuguesa. Se muitas vezes é complicada a transição da realidade futebolística brasileira para a Portuguesa para muitos jogadores, e casos conhecidos abundam por essa europa fora, mais drástico seria na teoria essa mudança para o central brasileiro. Káká, não só se impôs rapidamente, como tem sido até o jogador do eixo que melhores exibições tem rubricado. É titular indiscutível, rapidíssimo, posicionalmente inteligente e é de uma frieza notável no 1 contra 1, ganhando muitas vezes os lances apenas por aguentar a pressão do duelo esperando pelo erro do adversário para se assenhorar da posse de bola que trata com classe. É, pelos seus atributos técnicos e físicos um jogador de bom potencial e margem de manobra. Tem 25 anos, faz 26 em Maio.

Medeiros é um caso complicado de perceber. É claramente um jogador que vem pela mão de Manuel Machado que, de resto, orientou no V.Guimarães. No ano que desceu de divisão, foi dos centrais menos utilizados. Apesar disso, compreende-se a sua contratação para um sector carenciado. É, no entanto, um jogador influente no balneário que diverte os companheiros com a sua constante boa disposição e é o primeiro a apoiar e solidarizar-se com os que passam momentos menos bons. Tem boa imagem dentro do grupo.


MEIO-CAMPO:

Alexandre: 9 mil euros
Roberto Brum: 26 mil euros (quase o triplo)

Alexandre é um jogador que não engana. Forte, de fibra, atlético, musculado, posicionalmente irrepreensível, é o principal 'tampão' no meio-campo. Não podemos dizer que é uma surpresa porque já era conhecido o seu valor e o grande jogador que é. É um dos mais valiosos da equipa. Agarrou o lugar tarde, fruto de sucessivos testes e mudanças que Machado foi operando até encontrar o esquema mais próximo do ideal. Pegou de estaca e atirou Paulo Sérgio e Pavlovic para segundo plano. Alem de saber defender com muita tranquilidade e segurança, fá-lo sem recurso a faltas. Não se sente desconfortável com a bola nos pés, mas por ser um jogador de trabalho e fiel ao seu papel táctico solta a bola imediatamente para um companheiro em condições de iniciar o ataque. Tem muita classe.

Roberto Brum. Muitas vezes me perguntam, na condição de relatador RUC, o porquê de lhe chamar Sandokan. A resposta tem a ver com o visual que apresentou em Paços de Ferreira do jogo da volta anterior: um cabelo mais comprido e a barba crescida, assemelhando-se assim ao lendário guerreiro e pirata. Não voltou mais, depois desse jogo, a apresentar esse visual mas continuo a chamar-lhe assim pela sua determinação com que aborda os lances e entrega ao jogo. É um verdadeiro guerreiro e um dos esteios do meio-campo. A disponibilidade física e atitude com que se entrega no pressing são impressionantes. É um exemplo a maneira como encara cada lance. No inicio da época, também vítima de alguns testes, começou com funções um pouco mais ofensivas do que o habitual e já teve recentemente de desempenhar pontualmente posições do lado direito. Sendo um jogador indiscutível no 11 e de grande utilidade e entrega, está um pouco menos exuberante esta temporada, estando talvez a passar uma fase menos boa de forma que parece estar a recuperar progressivamente. Por alturas do final da época passada, circularam rumores que o jogador seria um 'puxa-saco' e estaria alegadamente a comandar uma revolução com os restantes brasileiros para tomar conta do balneário. Talvez ciente disso, tem dado provas ao longo do tempo que o seu discurso é realmente de sincero amor à camisola que veste e que se preocupa com os problemas do clube, conhece o seu momento actual e revela ainda ser um conhecedor profundo do futebol português. Durante a reabertura do mercado de Janeiro, foi dado como um dos jogadores 'vendíveis' pela direcção, o que motivou a sua indignação numa entrevista à Radio Renascença, que mais calmamente justificou aos microfones da RUC compreendendo a situação financeira delicada da Instituição que assim se vê forçada a tentar encaixes financeiros negociando as saídas de Dame, Brum e Filipe Teixeira. É um líder em campo (não exonera, obviamente Pedro Roma do seu estatuto de líder, capitão e símbolo do clube) e fora dele. É um jogador carismático, que cada vez mais mostra o seu amor pela cidade, pelo clube e pelo nosso país, que já viu nascer um dos seus filhos, dando lhe cidadania portuguesa.


ATAQUE:

Gelson: 9 mil euros
Gyano: 8 mil euros
Nestor: 6 a 7 mil euros

Aqui as coisas estão mais equilibradas salarialmente, exceptuando Joeano e Pitbull que se encontram noutro patamar e têm um estatuto diferente na equipa.

Gyano, veio da Hungria onde é visto como um ídolo na sua comunidade. É o avançado que tem mais golos apontados, mas também o que mais minutos tem e o que mais golos desperdiça. Ainda não parece adaptado ás marcações agressivas do nosso futebol, deixando-se cair na marcação do centrais com muita passividade e sendo pouco lesto a decidir com a bola nos pés. A sua atitude competitiva é fraca mas parece ter potencial. Más notícias para os críticos deste jogador: é o 'protegido' de Manuel Machado que já o defendeu em directo no programa Prognósticos da Rádio Universidade de Coimbra.

Gelson é lutador, bravo, trabalhador... precisa de mais que isto para ser um jogador de eleição em alta competição. Desastroso nas poucas oportunidades que teve este ano, especialmente no jogo da Liga em Alvalade na primeira volta. É um bom carácter.

Nestor, é tecnicamente evoluído. Helder Barbosa, já publicamente o elogiou como o companheiro com «melhor toque de bola depois de Filipe Teixeira». Tem-lhe faltado estabilidade emocional pois atravessou graves problemas pessoais e familiares. Teve ainda uma lesão no inicio da época que comprometeu a sua sua afirmação na equipa, depois de ter sido claramente um dos melhores na pré-época. Manuel Machado tem gerido o plano de motivação do jogador de forma estranha. Sempre que marcou um golo (Dragão e Belém) não foi utilizado na partida seguinte.


OS MELHORES:

Dame: 4500 euros
Filipe Teixeira: 13 a 15 mil euros

Sobre Dame há pouco mais a acrescentar. A sua idade, atributos físicos e qualidade técnica fazem dele um dos jogadores com maior potencial e com condições de se tornar num dos melhores de sempre a passar pela Instituição, com a qual, inclusive assinou o seu primeiro contrato profissional e é hoje apontado como um dos melhores do conjunto e uma das revelações do campeonato. Manuel Machado afirmou tratar-se de «um diamante com algumas arestas para limar» e que tem condições para tornar-se num activo muito interessante para a Académica. A sua meia distância é, já aos 19 anos, mortal. Toni comparou-o a Eusébio.

Filipe Teixeira, é sem sombra de dúvidas um craque. É a 'estrela da companhia'. Tecnicamente é brilhante, joga com a bola colada ao pé, faz fintas desconcertantes e cada vez que transporta a bola lança o pânico total às defensivas contrarias. joga na esquerda, no centro e na direita. Só perde a bola em falta.
Muitas vezes se disse na época passada que só durava 45 minutos. Agora é a equipa que não passa sem ele durante um minuto. Já merece há algum tempo uma convocatória nacional, mas Felipão continua a preferir Hugo Viana.


PARA COMPARAR:
Dionattan - 9 mil euros
Zada - Quando veio recebia 20 mil euros, com o empréstimo passou a receber 5 mil

Deixo agora a palavra aos leitores. É justa é folha salarial? Quem na vossa opinião recebe a mais e quem recebe a menos?


nota: valores salariais não confirmados oficialmente, sendo no entanto de fonte segura.

Etiquetas: , , , , , , , ,

Autor: Libelinha » COMENTE: |